Inovação através do Design Thinking: Uma abordagem passo a passo

Como o processo de criação da sua empresa é feito?
banner do artigo

Precisa de inovação e transformação digital para o seu negócio?

Encontre os melhores especialistas aqui na SIS Innov & Tech!

Fale com a Nossa Equipe

É fato que o avanço da tecnologia nos ajuda muito nas etapas de criação. A chegada da Inteligência Artificial (IA) conseguiu deixar os processos que, antes, poderiam demorar muito tempo, bem mais rápidos. E qual o resultado disso? Produtos mais refinados e direcionados às necessidades das empresas.

Mas, e com relação a experiência do cliente com o produto? O que ele pensa sobre; o que ele quer sentir ao receber uma novidade; qual a mensagem que eu quero passar para o consumidor?

É aí que entra o Design Thinking, esse método revolucionário que abrange diversas fases de um processo criativo, e gera hipóteses a serem testadas e aprimoradas - até chegarmos ao ponto de protótipo. O DT é aplicado em diversos campos, como design de produtos, desenvolvimento de serviços, resolução de problemas empresariais e na melhoria de processos educacionais. Ele promove uma mentalidade aberta, iterativa e colaborativa, encorajando equipes a aprender com falhas e, assim, melhorar constantemente suas soluções com base no feedback do usuário.

Essa abordagem flexível e centrada no cliente tornou-se popular em organizações que buscam inovação e soluções mais alinhadas com as necessidades reais das pessoas.

Você pode gostar:

O Papel do Low Code na transformação digital

imagem do autor

Por: Equipe SIS

21 de February de 2024
Leia mais
capa do artigo

Fases do Design Thinking

1. Empatia: Conectando-se com o usuário

A empatia no Design Thinking vai além de apenas entender; trata-se de sentir as necessidades do usuário. Imagine isso como se estivéssemos calçando os sapatos de outra pessoa para sentir como caminham.

Como conectamos com o usuário?

·      Entrevistas profundas: Não é apenas perguntar o básico. Envolve mergulhar em conversas significativas para descobrir não apenas o que eles querem, mas porque querem.

·      Observação atenta: Não basta apenas ouvir. Observamos como as pessoas interagem com o ambiente, identificando padrões e descobrindo insights que podem ser perdidos apenas nas palavras.

·      Imersão no contexto: Aqui, aprofundamos ainda mais, mergulhando completamente no mundo do usuário. Se estamos projetando algo para eles, precisamos entender o contexto em que vivem.

2. Definição: Esclarecendo o problema

Agora que coletamos informações valiosas (insights), é hora de mergulhar na fase de Definição. Aqui, nosso foco é esclarecer o problema que estamos enfrentando. Vamos entender cada parte desse processo.

Por que a definição é tão importante?

·      Fundamentalidade: Imagine que definir um problema é como traçar um mapa. Quanto mais claro o mapa, mais fácil é encontrar o tesouro, que, no nosso caso, é a solução.

·      Evitar soluções superficiais: Uma definição precisa é como uma bússola que aponta para a verdadeira raiz do problema. Isso nos impede de gastar tempo e energia em soluções que apenas lidam com os sintomas, não com a causa real.

Como definimos o problema com clareza?

·      Análise das ideias: Utilizamos todas as que coletamos na fase anterior para entender a complexidade do desafio e, a partir daí, elaborar o briefing.

·      Formulação precisa: Transformamos esses insights em uma declaração clara e concisa do problema. Quanto mais preciso, melhor.

3. Ideação: O poder da criatividade coletiva

Agora, após compreendermos o problema (Definição), é hora de acionar a fase de Ideação. Neste estágio, buscamos soluções criativas e inovadoras para resolver o desafio identificado. Vamos desdobrar esse processo.

O Que é Ideação?

Ideação é o termo chique para geração de ideias. Aqui, queremos criar um ambiente onde a criatividade possa florescer como um jardim cheio de possibilidades.

Como funciona a ideação?

·      Brainstorming: Essa é a estrela desta fase. Em reuniões de brainstorming, reunimos pessoas para gerar ideias de maneira livre e sem julgamento. É um verdadeiro festival de pensamentos inovadores.

·      Sem limites: A ideia é não ter limites neste estágio. Quanto mais fora da caixa, melhor. Acreditamos que, em meio a muitas ideias, encontraremos aquela pérola brilhante.

4. Prototipagem: Transformando conceitos em realidade

Chegou o momento de dar vida a elas por meio da prototipagem. Vamos entender o que isso significa e como esse passo é importante.

O que é prototipagem?

Prototipagem é o processo de criar versões simplificadas, mas tangíveis, das nossas ideias. Não estamos construindo o produto final, mas sim modelos que nos permitem testar e ajustar.

Como transformamos conceitos em protótipos?

·      Modelos simples: Não estamos buscando perfeição. Queremos algo que represente a ideia, mesmo que de forma rudimentar.

·      Teste e refinamento: Os protótipos são ferramentas para testar como as ideias se traduzem na prática. Podemos ajustar, modificar e melhorar com base nos resultados.

Por que prototipar é importante?

·      Aceleração do aprendizado: Ao transformar ideias em algo que podemos ver e tocar, aprendemos mais rapidamente sobre o que funciona e o que não funciona.

·      Evita investimentos precoces: Em vez de investir recursos significativos em algo que não testamos, prototipamos primeiro. Isso evita desperdícios e nos permite refinar antes de um comprometimento mais profundo.

Dicas para uma boa prototipagem:

Simplicidade é a chave: Não precisamos de algo complexo. Queremos algo que nos ajude a entender a ideia de maneira prática.

Feedback constante: Compartilhe protótipos e obtenha feedback. Quanto mais cedo soubermos o que funciona, mais eficientes seremos.

5. Testagem: Validando e refinando

Após termos protótipos em mãos, chegamos à etapa final: Testagem. Vamos entender por que isso é crucial e como funciona.

O que é testagem?

Testagem significa colocar nossos protótipos nas mãos dos usuários reais. Não é mais teoria; é a prática em ação.

Como funciona a testagem?

·      Feedback real: Os usuários experimentam nossos protótipos e fornecem feedback real. Isso não é sobre o que achamos, mas sobre como as soluções são percebidas pelos que as utilizarão.

·      Validação: Verificamos se nossas soluções realmente resolvem os problemas identificados. É a confirmação de que estamos no caminho certo.

Você pode gostar:

6 curiosidades sobre o mundo da tecnologia

imagem do autor

Por: Equipe SIS

21 de February de 2024
Leia mais
capa do artigo

A Sintonia direta entre Design Thinking e UX Design

A sintonia direta entre Design Thinking e UX Design não é apenas uma parceria; é uma jornada que começa com a descomplicação do pensamento criativo e resulta na entrega de uma experiência do usuário que deixa uma marca duradoura.

- Fluidez criativa

- Implementação eficaz

- Usuário no centro

Ufa! Desvendamos o mistério.

Agora é a sua vez de embarcar e colocar tudo isso em prática.

Aqui, nós transformamos ideias em realidade, criamos soluções e proporcionamos uma experiência simplesmente extraordinária.

Afinal, no mundo do Design Thinking, a inovação não é apenas uma palavra, é uma experiência transformadora; e essa é a nossa palavra de ordem!

Conheça mais sobre a gente no site: https://sis-it.com/ux-ui

Saiba mais sobre Design Thinking
Fale com a Nossa Equipe
Article Author profile

Autor:

Equipe SIS

Um time apaixonado por novidades e tecnologia!

Conteúdos Relacionados
imagem artigo
Benefícios da Cloud para o varejo
authorPor: Time SIS
Se você trabalha com varejo, certamente já ouviu falar em Cloud. Mas você sabe o que é, para que serve, e como usar a tecnologia para aumentar suas vendas e organizar seu negócio?
leia mais

Vantagens do uso de Chatbot para as empresas
leia mais

Caso de sucesso: painel gerencial e as decisões estratégicas
leia mais

Ética na Inteligência Artificial
leia mais