Payment Revolution, o que rolou?

Confira o que o Diretor de Inovação e Transformação Digital da SIS tem a dizer sobre a edição do Payment Revolution 2022.
banner do artigo

Precisa de inovação e transformação digital para o seu negócio?

Encontre os melhores especialistas aqui na SIS Innov & Tech!

Fale com a Nossa Equipe

E aí pessoal, tudo bem?

Hoje estou aqui para contar pra vocês um pouquinho do que rolou no evento Payment Revolution, promovido pela Start.Se, que aconteceu nos dias 20 e 21 de setembro no Expo Center Norte, em São Paulo.

Tive o privilégio de ter a companhia dos diretores e amigos Thiago Cappi e Rubens Macedo para representar a SIS, onde além de acompanhar as palestras e painéis, tivemos muitos momentos de interação fora do dia a dia da empresa que são de grande valia para sempre nos manter alinhados junto a estratégia corporativa da empresa.

O evento contou com um palco principal, um palco menor onde rolou algumas outras palestras de forma simultânea, além de contar com diversos stands de empresas e startups de meios de pagamento divulgando sobre os seus produtos e serviços.

No primeiro dia do evento, assistimos um primeiro painel onde o tema era Criptomoedas e uma nova forma de inclusão financeira, onde pudemos perceber cada vez mais a tendência das empresas em começar ou expandir as possibilidades de recebimentos e pagamentos por meio de criptomoedas. Pesquisas recentes mostram que, apesar da queda de aproximadamente 60% das principais criptomoedas em 2022 ter causado desânimo e desconfiança em investidores, a adoção massiva ainda está seguindo de forma muito intensa. Hoje, o Brasil está em 7º lugar no mundo entre os países que mais adotaram criptomoedas em 2022. Já é uma realidade e a tendência é aumentarmos cada vez mais a quantidade de pessoas para adotarem essa nova forma de investimento e popularizar os pagamentos e recebimentos através das criptomoedas.

Na sequência, acompanhamos uma palestra sobre Fluidez em pagamentos e o impacto na segurança. Não podemos deixar de pensar e de combater um grande problema que acomete as empresas que é a segurança e o combate à fraude. Em uma pesquisa apresentada, 72% dos líderes de empresas globais disseram que tem dedicado mais pessoas e recursos para combater as fraudes que foram potencializadas durante esse período da pandemia, onde foi identificado tipos de fraudes mais complexas do que antes dela. Esses investimentos tiveram alguns impactos para os clientes, como pagamentos legítimos recusados ou com falso-positivos, onde em situações normais o cliente tenta fazer uma compra, mas não consegue. 33% desses consumidores disseram que não comprariam novamente em uma empresa após um pagamento recusado sem razão. Foram citadas algumas recomendações e dicas para o combate à fraude, como por exemplo:

  • Fontes ricas de dados integradas ao PSP (Payment Service Provider) para ajudar as empresas a tomar decisões mais rápidas e precisas
  • Intervenções como o 3D Secure, que é uma camada de segurança adicional para transações online com cartões de crédito e débito que acrescenta uma etapa de autenticação a pagamentos eletrônicos
  • Preferências de pagamentos dos clientes continuarão mudando, alterando o panorama de fraudes
  • Cuidado ao coletar e armazenar informações para garantir a conformidade com leis globais de segurança e privacidade de dados

Depois do intervalo para o almoço, participamos de mais algumas palestras que adicionarei abaixo alguns highlights:

Web 3 no Universo dos Pagamentos

Foi apresentada uma conceituação do significado de Web3 que é uma nova forma de interagir com a internet "onde a internet se conecta com o dinheiro sem intermediários", dando o direito as pessoas de propriedade "tendo a capacidade de possuir um pedaço da internet". Gostei muito da analogia apresentada que uma venda deveria ser similar a uma feira livre, aonde o cliente vai numa banca, escolhe seu produto, paga diretamente ao feirante e vai embora. Simples assim!

Foi apresentado também os conceitos de Blockchain para então chegar no ponto de explicar a utilização das carteiras digitais (wallets) como, por exemplo, a Metamask (que é a carteira web3 mais utilizada no mundo) e também a possibilidade de uso de hardwallet, que é um aparelho físico simular a um pendrive USB que não é conectado à internet e serve para guardar os cripto ativos de forma mais segura.

Alguns benefícios da Web3 citados na palestra:

  • Integrar o e-commerce com a web3 para ter a capacidade de receber diversos tipos de token em transação P2P (peer to peer) sem a participação de terceiros, eliminando custos de transação
  • As transações feitas em ambiente de Blockchain são livres de censura
  • Auto custodia dos ativos e liberdade sem limites de valor ou horário, ou até mesmo nacionalidade para executar as transações

Como garantir a segurança para novos negócios em blockchain

Foi abordada a evolução para adoção em massa da tecnologia Blockchain, puxada pelas criptomoedas. Atualmente 26% da população brasileira de 18 a 60 anos já negociou algum cripto ativo. Outros pontos de destaque da palestra:

Novas possibilidades disruptivas além das criptomoedas, como:

  • Tokens e NFts; 
  • Blockchains permissionadas; 
  • Internet das Coisas (IoT) e  
  • Contratos Inteligentes. 
  • A Tokenização da economia além das criptomoedas - O BACEN está com um projeto que é previsto o lançamento em 2024 para o REAL DIGITAL CBDC (Moeda do Banco Central). 
  • Preocupações com segurança: 
  • Volume alto de hacks por falhas de segurança; 
  • Riscos de acesso não autorizado e roubos de informação e  
  • Roubos de chaves de ativos digitais.

Ufa, foi muito conteúdo e muita riqueza de informações no primeiro dia do evento e, além de tudo isso, reservamos um tempinho para realizar bons networkings.

Reencontramos amigos e conhecemos pessoas incríveis que deixaram em aberto possibilidades de novos negócios. :)

Então chegamos para o segundo dia do evento, o que nos reservaria algumas boas surpresas...

Ficamos na Plenária principal no período da manhã e acompanhamos muito conteúdo bom, onde destaco, principalmente, 2 palestras: 

Você pode gostar:

Motivos para aderir a Transformação Digital

imagem do autor

Por: Equipe SIS

5 de February de 2024
Leia mais
capa do artigo

O futuro dos serviços financeiros: Open Finance as a Service

Foi abordado que com o advento da inclusão financeira que foi potencializado pelos programas de governo durante a pandemia, onde muitos brasileiros (cerca de 38 milhões) não tinham conta bancária para recebimento do auxílio emergencial, o Open Finance surgiu como um grande aliado para ajudar com algumas soluções como, por exemplo:

  • Comparador de taxas e serviços
  • Aconselhamento e planejamento financeiro
  • Iniciador de pagamentos via rede social, ERPs e etc
  • Marketplace de crédito, entre outras possibilidades

Para isso, tem-se um grande desafio que é reforçar os direitos do indivíduo sobre os seus dados e a responsabilização das empresas para garantia de um alto padrão de privacidade com o atendimento das leis vigentes, como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Muito interessante uma pesquisa que foi realizada com alguns consumidores, onde 59% das pessoas entrevistadas se sentiam confortáveis em compartilhar as informações pessoais com empresas que oferecem algum tipo de compensação financeira, como descontos e recompensas.

Conexão Global

Painel com 3 profissionais da StartSE que estavam no Vale do Silício e que de uma maneira muito leve e direta contaram dos desafios e oportunidades que estão surgindo nesse nicho de meios de pagamento.

Após o intervalo do almoço, participamos de mais algumas palestras interessantes, onde destaco:

Novos projetos para segurança de transações e certificação através de biometria facial

Na palestra apresentada, um dos pontos abordados foi que "a identidade digital é fundamental para vencer a burocracia, combater fraudes e elevar o nível de inovação", fonte: Fórum Econômico Mundial.

Além disso, reforçou-se que cerca de 94% das pessoas já perderam tempo ou enfrentaram alguma situação que envolveu burocracia para comprovação da identidade, além de 84% das pessoas que informaram que já perderam dinheiro por isso.

Alguns temas com maior incidência de pessoas relatando exposição a burocracia para comprovação da própria identidade foram:

  • Bancos e Instituições Financeiras
  • Uso de Senhas
  • Cartórios e Órgãos Públicos

Outro ponto de destaque foi a explicação sobre a Sociedade Digital, composta por:

  • Governo amplo, inclusivo e participativo 
  • Estrutura digital com maior dinamismo
  • Novas formas de fazer negócios
  • Livre acesso à cultura e educação
  • Ambiente global de inovação

Você pode gostar:

Impressões sobre a Febraban Tech 2022

5 de February de 2024
Leia mais
capa do artigo

PIX: e agora?

Essa para mim foi a melhor palestra do evento, que contou com o Valter Pinheiro do Itaú que deu uma grande aula sobre o PIX.

Ele trouxe muitas provocações sobre se seria o fim do dinheiro físico? (não é), se o PIX vai acabar com cheques e cartões de débito (não vai!) e quem venceria numa disputa entre PIX x Cartão de crédito.

Fiquei bem impressionado com o volume do PIX no mês de julho, cerca de 1 trilhão de reais. Realmente, um volume impressionante. Foi feita uma comparação do PIX com diversos outros rails como, por exemplo:

  • Dinheiro em Espécie
  • Cheques e Ordens de Pagamento
  • Boleto Bancários
  • Cartão de Débito
  • DOC
  • TEF
  • TED

Outro ponto abordado foi sobre o cronograma de novos produtos e funcionalidades do PIX que estão em processo de revisão, como por exemplo:

  • PIX Débito Automático
  • Liquidação não prioritária
  • PIX Cobrança (padronizado)
  • PIX Garantido
  • PIX Internacional
  • PIX Aproximação

E por fim apresentou algumas novas tendências para ficarmos de olho:

  • Contactless / Devices Wearable / NFC
  • Biometria / Transação por voz
  • Fluidez total de integração
  • Lastro para Ativos / Garantias  
  • PIX Internacional

Em resumo, foi muito rica a experiência, aprender cada vez mais sobre o que está em andamento, os desafios e, principalmente, as oportunidades que surgem a cada dia nesse ecossistema financeiro.

O mundo de fato mudou, baixaram as barreiras da inovação.

A tecnologia está nos levando para outros patamares de crescimento que não tenho dúvidas que tem a capacidade de ser exponencial.

Temos um mar de oportunidades e de desafios para melhorar a vida das empresas e, principalmente, das pessoas.

Vamos Nessa? 

Saiba mais sobre Transformação Digital!
Fale com a Nossa Equipe
Conteúdos Relacionados
imagem artigo
Vantagens do uso de Chatbot para as empresas
authorPor: Time SIS
Imagine se você pudesse ter um assistente pessoal 24/7 que não só responde às suas perguntas, mas também aprende com cada interação, ficando cada vez mais esperto? É exatamente isso que os chatbots fazem.
leia mais

IoT e Marketing Conectado: como a Internet das Coisas transforma o varejo
leia mais

Como a nossa cultura organizacional impacta nos resultados de nossos clientes
leia mais

Inovação e Colaboração: Como Criar uma Cultura de Inovação na Empresa
leia mais